Censanet

notícias

notícias da região
tecnologia

quinta, 19 de outubro de 2017

Prefeitura diz que vai pagar e ônibus voltam a circular

Publicado em: 12/10/2017 10:04

Capa Noticia

Após reunião entre representantes do governo municipal e dos consórcios do transporte público de Campos, todos ônibus (com excessão os da empresa Turisguá) que estavam no movimento grevista voltaram a circular no município nesta quinta-feira (12/10). No encontro, que aconteceu na sede da Prefeitura ontem (11/10) ficou acordado que o repasse as empresas deverá ser feito já nesta sexta (13/10).

As empresas que aderiram a paralisazão foram a São João, São Salvador, Rogil, Siqueira e Turisguá.

A reunião de ontem foi entre o secretário da Transparência e Controle, Felipe Quintanilha, o presidente do Instituto Municipal de Trânsito e Transportes (IMTT), Renato Siqueira, com representantes dos consórcios do transporte público, Sindicato dos Rodoviários e alguns funcionários, para tratar do movimento grevista que, na ocasião, continuava, apesar de uma decisão judicial, em favor do Município, e que previaa circulação de 60% da frota. 

Na oportunidade, Felipe Quintanilha destacou que é preciso que o transporte público funcione e informou que o valor devido, pela prefeitura, aos consórcios, referente ao fechamento de setembro, iria ser consignado em juízo, na próxima segunda-feira (16/10), para que seja repassado diretamente aos funcionários, no entanto, como sexta-feira as agências bancárias funcionarão normalmente, o repasse será feito nesta dia.

"O que a gente espera é que eles compreendam e voltem à operação 100%, já nesta quinta-feira, 12 de outubro, para que possamos discutir juntos os próximos passos do novo desenho do transporte", disse o secretário.  Quintanilha frisou ainda que o serviço de transporte é público e, caso, o sistema não funcione serão tomadas as medidas cabíveis para garantir o atendimento à população, inclusive, intervir se necessário, acionando o comando da Polícia Militar para garantia da segurança de passageiros e dos funcionários que querem trabalhar.